quarta-feira, 4 de fevereiro de 2009

#10 E pra terminar, final...

Mirela não esperou nenhuma confirmação, pulou por cima dos dois e correu, correu como se sua vida dependesse daquilo, o que não estava longe da verdade. Ela sentia que estava sendo seguida de perto, ouvia os barulhos.

Chegando a sala se viu acuada, pensou rapidamente que seria mais difícil sair e resolveu subir as escadas, quando chegou na metade dos degraus percebeu que foi sua pioo escolha, estava encurralada. Chegando ao corredor pulou no primeiro quarto que estava com aporta aberta, bateu aporta e trancou rapidamente. Ainda conseguiu ouvir alguém do outro lado se jogando contra a porta.

Agora tudo fazia sentido... fazia? Não! Nada ali fazia sentido! Olhou ao redor e achou o que estava buscando, convenientemente aquele era o quarto de Marcelo e ela sabia que naquela caixa preta havia uma arma... ótimo. Se as coisas não faziam sentido por conta própria, uma tauros carregada daria um jeito nisso.

Ela sabia que alguém estava sentado no chão, do outro lado da porta, pegou a arma e destrancou a porta lentamente, pra não fazer nenhum barulho. Conseguiu. Voltou até os fundos do quarto, sentou-se em uma poltrona abaixo da janela. Olhou para a porta, limpou o sangue que lhe escorria da face, vez uma expressão que julgou ser intimidadora e tentou fazer o mesmo com a voz:

- Entra!

Alguns movimentos la fora...

- Entra logo!

Lentamente a porta abriu, houve um momento de olho no olho e logo depois o olho que estava na porta seguiu em direção a arma, que neste momento estava gentilmente apoiado no colo de Mirela, que estava com o dedo no gatilho:

- Fala

- Não... não é preciso

- Fala

Incrível como ter uma arma apontada pra a face de alguém torna tudo mais fácil.

- Simplesmente quis movimentar as coisas...

- Como ?

- Matei Marcelo... depois ia matar o Augusto... e só ... talvez dar um café com veneno pro João...mas não tinha decidido ainda... o resto morreu de trouxa

Um Tiro foi disparado.

- wow! Essa passou perto... Não quis ofender seus pais

- Só quis deixar claro que sei usar isso...

- Desculpa pelo Augusto... sei que você gostava dele...

- Sim... ele era o melhor aqui dentro, mais humano. Também gosto de Bianca. Porque explodir a garagem? Era pra matar quem?

- Ninguém, era só pra assustar...

Outro tiro.

- Esse foi porque?

- Porque quero mostrar que sou desequilibrada

- Eu também...

- Temos muito em comum

- Vai me matar ?

- Vou

- Não vou ficar feliz com isso...

- Foda-se

- Você é muito direta, gosto disso. No telefone você me conquistou... Me arrependi de não ter olhado melhor você, se me matar vai ser presa e presa você vai perder a virgindade de uma forma muito desagradável...

Ela levantou, na mão esquerda a arma sendo carregada apontada para o chão. Na mão direita ela pegou o abajur. Foi na direção de Diogo olhou no olho dele:

- Você não deve falar sobre certas coisas...

Quebrou o abajur na cabeça dele

- AAAI!

- ... e minha virgindade é uma delas.

- O que mais você quer saber?

- Nada...ja sei tudo, você é um idiota que vê muito filme de terror

- Exato...

Ela tacou a arma pela janela. Olhou-o nos olhos.

- Posso tocá-la?

- A vontade

Ele chegou perto e ela gentilmente amassou um cinzeiro de prata na cabeça dele, que caiu desmaiado.



...

- ...

- Melhor?

- minha cabeça dói...

- Imaginei

- Você chamou a policia né?!

- Não... Só quis vingar meus pais

- Já disse que não morreram por minha causa...

- Que seja... Augusto e Bianca não morreram... estão presos la embaixo

- E minha irmã?

- Essa sim morreu...

- Droga! Matei minha irmã!!

- Pois é ... bebe isso aqui...

- Porque esta cuidando de mim

Mirela riu

- Responde

- Porque quero o sexo

Diogo riu.

Bebeu o chá.
Riu novamente.

- Como minha irmã morreu?

- Veneno...

4 comentários:

Pedro disse...

inicialmente devo dizer q sabia desde o primeiro moneto que era o Diogo

tava na cara!!

"Ele chegou perto e ela gentilmente amassou um cinzeiro de prata na cabeça dele, que caiu desmaiado."

eh igual a:

"...depois de assaltá-la ele delicadamente estuprou-a"

ou:

"Gê está toda de rosa hoje"

impossivel =/

Léo disse...

Não...não é (na verdade até é, ele deveria ter morrido)

e mesmo que fosse... o impossivel é o mais antigo vicio


quanto a saber desde o inicio
bom.... soube primeiro que eu

Léo disse...

Obs:
Ironia...

procurem no dicionario

Arth disse...

Caralho!!
Mirela é foda!!!!!!!!!

putz fantástico...

"Outro tiro.

- Esse foi porque?

- Porque quero mostrar que sou desequilibrada

- Eu também..."

hauahhuahauhauahau

Mirela merece novas estorias!!! xD