domingo, 5 de setembro de 2010

Cuti-Cuti

Mistério mesmo é o que se passa na cabecinha de uma criança.

E não, não estou usando um tom doce e delicado para escrever isso. Só os tolos acreditam que crianças são mesmo doces e delicadas.

Em um momento elas estão sentadinhas ouvindo o "tio" tocar piano. Na fração de segundo seguinte elas estão tacando fogo no pé do "tio" do piano.

Crianças são tão imprevisíveis quanto o tempo.

Alias, muito mais imprevisíveis. Afinal a gente sabe que o tempo atende a uma lógica: Ou ele vai ser exatamente o que disse a meteorologia, ou vai ser exatamente o contrario. Sendo que 85% das vezes caímos na segunda opção, o que faz do tempo 1382 vezes mais previsível que uma criança.

Você nunca sabe se uma criança vai se comportar...

Se vai chorar. Falar. Vomitar. Latir. Explodir alguma coisa. Sorrir. Olhar pra foto. Estar dentro do que vai explodir.

Você nunca sabe, por exemplo, se ela vai gostar do desenho animado mais fantástico do mundo, ou se vai chorar quando o boneco roxo e esquisito começar a sorrir.

Crianças são violentas.

Você pensa: Ah! É só uma coisinha que baba e suja fraudas! Que mal ha nisso?!

Mas e quando elas correm pra cima do cachorro e puxam o pelo do bicinho?!

E quando elas pegam o controle remoto e tacam pela janela do 10° andar?!

E quando elas querem, por que querem, que o boneco voe e acabam tacando ele no ventilador?!

E o pior! E quando elas pegam o ventilador e tacam no cachorro so porque ele não quis perseguir o controle pela janela do 10° andar???!

E tem mais, filhotes de gente são engenhosos!

Enquanto você pensa em mil maneiras de fazer o bebê sossegar ele ja bolou 3 planos pra fazer o cachorro pular da janela do 10° andar.

Tolo é quem pensa que crianças não são inteligentes. Elas são tão inteligentes quanto os golfinhos.

E os golfinhos, como é sabido, é mais inteligente que os macacos com pouco pelo que usam calças.

Não pense, porém, que eu odeio as crianças. Não é bem por ai, eu só respeito sua inteligência, sagascidade e, porque não, crueldade.

Sim, crueldade. Porque você pega um bebê no colo e a primeira coisa que ele faz (se não for chorar, vomitar ou expelir baba) é puxar a sua barba.

Sei que ela não quer me fazer sentir dor, sei que é sem querer. Mas é cruel. Criança é um ser que pode ser cruel sem querer. E isso me da medo.

Filhotes de pessoas são sagazes. Eles sabem exatamente a hora de chorar. Sabem precisamente a hora de não parar. E avaliam com exatidão o tempo certo de deixar os adultos sem dormir. Com isso, o filhote controla a mente do responsável. Pois ou o adulto obedece e faz a vontade da criança, ou se mata. Isso foi estudado por gente grande do mundo inteiro. Virou técnica de tortura nas guerras.

Obvio que ninguém chora no seu ouvido a noite inteira, mas eles te deixam sem dormir. Depois que você esta exausto ele te deixa pensar que pode dormir, ai você começa a começar a dormir e ... voilà! Eles te acordam!

(O conceito de estrategia, no francês stratégie, no alemão strrazwtheqzisie, no balêies eeeesstraaateeeeeeeegiiiaaaa, no bebezês buabua!)

Qualquer um enlouquece sendo torturado.

Qualquer um pode ser ludibriado pelo sorriso falso, fingido de uma criança.


Enfim, bebês são lindinhos, fofinhos e etc. Mas eu prefeiro que as crianças fiquem longe.

2 comentários:

Nessa disse...

só uma pergunta:
Você calculou aquela história do tempo ser XXXX vezes mais previsível que uma criança?

Rodrigo disse...

no balêies eeeesstraaateeeeeeeegiiiaaaa

eu li na voz daquela mina do nemo.
asaahusahsuahush.
O texto tá excelente!