sexta-feira, 25 de julho de 2008

A raiz e o vento.


A vida tem suas formas de nos cobrar.
Uma delas é o tempo, ele é como um vendaval...
Passa as vezes forte e leva tudo...
Porem há coisas que firmam suas raízes bem profundas, assim o tempo não leva.
Elas resistem, agüentam firmes tudo que o vendaval trás. No fim elas estão lá...
Remexidas... machucadas... as vezes sem alguns pedaços, mas estão lá... prontas a renascer.

Isso para alguns é lindo.
Pro poeta isso belo.
Pro otimista é fantástico.
Porem o mundo não é feito de poetas otimistas e muitas raízes são a prova de que uma dor vai renascer, ou uma angustia que não vai acabar.

Algumas raízes ficam presas no fundo e não temos força para arrancá-las.
Quando conseguimos tirar elas levam de nós um pedaço. E quando menos esperamos, elas brotam novamente e provam que não adianta... que nada adianta...

Devemos ter muito cuidado... devemos saber onde e o que plantamos...

2 comentários:

Léo disse...

1,2,3,4,5,6,7,8,9,10

Arth disse...

11,22,33,44,55,66,77,88,99,1010