terça-feira, 14 de outubro de 2008

Eu não amo você...

Maria amava José que amava Antonia que por sua vez amava Paulo que amava Marcos (sim Paulo era gay) que amava Maria.


Um belo dia Paulo cortou o dedo de Maria com uma tesoura em um ataque de histeria.

Visto isso Marcos, que amava Maria, atentou contra a vida de Paulo colocando veneno em sua garrafa de água.

Todos estavam em um passeio pelo bosque e por um desvio do destino a garrafa de Paulo parou na mão de Antonia, sabendo que na água continha veneno, José resolveu agir e pegou a garrafa.

José era amigo de Marcos e por isso sabia do veneno, por isso também ele não podia dizer que a água estava envenenada, pra despistar disse a Antonia que daria a água a um mendigo, pois ele precisava muito mais que eles.

Depois deste gesto bonito, Antonia se apaixonou por José.

José ficou penalizado com o ferimento de Maria e acabou vendo o quão frágil e doce ela era, por isso se apaixonou por Maria.

Maria percebeu o que Marcos fez e bateu nele com um chinelo, fazendo isso percebeu o quão forte ele era e se apaixonou por ele.

Marcos que adorava seus músculos foi conferir se as chineladas o tinham machucado ou afetado seu tão lindo corpo, fazendo isso ele percebeu que era gay. E já que era gay mesmo resolveu amar o homossexual do grupo.

Paulo por sua vez viu que durante a confusão Antonia pouco fez, e percebendo a calma dela e serenidade diante de situações difíceis ele se sensibilizou e resolveu amá-la.

No fim do dia Maria amava Marcos que amava Paulo que amava Antonia que amava José que amava Maria.


E a água?



O Mendigo Bob bebeu! :P!

2 comentários:

Pedro disse...

kkkkkk

vc eh um porco capitalista playboyzinho de merda q nao pensa no pobre do emndigo q nao teve chances na vida!!

Nessa disse...

E o Bob? Não amava ninguém?